De nada adianta planejar, organizar, agir… se não mensurar.

Uma parcela considerável de empresas vem aderindo e investindo bastante em estratégias de marketing digital. O tempo dedicado e o grande volume de informações absorvidas pelos usuários tem causado interesse em grandes e pequenas marcas, que agora voltam-se em peso para o mercado das mídias sociais.

Em tempos de Facebook, G+, Twitter, Instagram, etc, é preciso tomar cuidado ao planejar a sua estratégia de divulgação. Levar em conta não só os objetivos de seus clientes, como ter conhecimento do público e mercado, a fim de saber exatamente aonde quer chegar e como quer chegar. Produzir um conteúdo de relevância e fazer uma boa pesquisa é essencial para começar a se destacar entre a concorrência, porém não é tudo.

Por mais que a gente se esforce para atender aos assuntos, publicar constantemente, engajar a marca e construir parcerias, nada disso contará se não nos prontificarmos a mensurar os resultados durante todo o processo.

1. Computar os posts não é resultado (Ô manhê, postei 34 vezes no facebook hoje). Não será postando loucamente que obterá o retorno desejado, sendo provavelmente até bloqueado por usuários mais radicais.

2. Seu cliente não quer ver só fotos e mensagens bacanas de sua marca. Ele quer acompanhar o que cada um de seus posts significaram para o público alvo, se o conteúdo foi relevante, quem são seus seguidores e o que estão dizendo sobre a sua marca. Ele quer saber se o investimento gera retorno, se é convertido em números para a empresa.

 

Resultado é analisar post a post e identificar insights, saber quais os que melhor se engajam e são relevantes, qual o melhor horário e a quem está atingindo. Dessa forma, é possível formatar métricas, frentes e ações com base nos melhores assuntos, apontando possíveis falhas e redefinindo, junto ao cliente, novas estratégias e objetivos.